segunda-feira, 21 de março de 2011

Um exemplo de vida, vindo do Street Fighter: ZANGIEF KID

A algum tempo atrás o tema Bullying esteve presente aqui no Café com Mulheres, e hoje volto a comentar sobre o tema.
Nos comentários referente ao post Bullying - Um problema sério,  podemos ver várias histórias de pessoas achando que o melhor a se fazer nesses casos é contar a alguém, outras há encarar a situação, pessoas se indignando com atitudes e gozações que marcaram suas vidas e fizeram parte de seu caráter, pessoas que acreditam que o tema está sendo banalizado pela sociedade, pessoas tentando encontrar soluções para o problema, mas nenhuma delas foi tão feliz como Casey Heynes.
A Viral da internet chamada ZANGIEF KID, o garoto de 15 anos que, após, sofrer bullying na escola decide com um único golpe o seu futuro. No maior estilo Street Fighter o garotinho agarra o "magrelinho" pela cintura e "POWWW", ele vence de Perfect!
Após o sucesso na internet Casey Heynes foi parar na tv, sua entrevista foi simplesmente um aprendizado para muitos.
Com apenas 15 anos de idade ele mostra o quanto é maduro, um verdadeiro homem. Como não poderia faltar, Casey deixa um recado pra as pessoas que sofrem bullying:
"Foquem nos dias bons. Mantenham o queixo erguido. A escola não irá durar para sempre."
Vendo a entrevista dele,  simplesmente não tenho muito a dizer, apenas, que faço parte da legião de 230 mil amigos de Casey, como ele mesmo diz "as pessoas sofrem bullying o tempo todo nas escolas", faz parte da vida é difícil, mas um dia sempre acaba.
Vejam a entrevista completa, e se emocionem-se:

Beijos, Pri Viotto!

4 comentários:

  1. Olá Senhora Viotto,

    Em primeiro devo esclarecer que o comentário a seguir é baseado apenas no TEXTO publicado e não no vídeo, pois na empresa que trabalho, infelizmente, é bloqueado os vídeos.

    Vamos lá:
    Começo dizendo que não entendi muito bem a sua colocação no que diz no primeiro parágrafo “(...) pessoas tentando encontrar soluções para o problema, mas nenhuma delas foi tão feliz como Casey Heynes.” e também, “(...) No maior estilo Street Fighter o garotinho agarra o "magrelinho" pela cintura e "POWWW", ele vence de Perfect!”

    Duas colocações sobre o trecho acima:
    1 – Pelo que entendi você achou super plausível o fato de combater o bullying com a violência.
    2 – Você não estaria cometendo bullying ao chamar o “ofensor” de Magrelinho?

    Bom, já vivemos em uma sociedade super, mega violenta, onde as pessoas não tem educação de qualidade (não me refiro apenas na educação escolar, e sim na Cívica e Moral que aprendemos em casa), se acharmos plausível o combate do mal pelo mal, logo mais seremos a favor de cada um andar com uma arma na cintura e resolver tudo pelas mãos.

    Tudo bem, achei “corajosa” a atitude ao estilo “legitima defesa”, se analisarmos a força de um perto de outro, a força aplicada no golpe, suponhamos que o mais fraco ali, batesse a cabeça na mureta bem próxima dele, ou então quebrado a perna no impacto com o solo, teríamos a típica passagem de “Vitima a Culpado”, pois com certeza o “Casey” iria ser condenado por algo mais sério, daí alem de sofrer bullying na escola, seria um garoto traumatizado por ser um culpado (percebemos claramente que o garoto pela sua expressão é calma, tranquilo).

    Com relação ao relato: "Foquem nos dias bons. Mantenham o queixo erguido. A escola não irá durar para sempre." – Sim, a escola não dura para sempre, nem mesmo as pessoas (todos morremos um dia) porem mesmo ao sair da escola provavelmente seus agressores moram perto de você, o Bullying continuará no seu bairro, no curso de inglês, no trabalho e pode te acompanhar para a vida toda.

    Bom, deixa partir, sinto as pedradas chegando até mim (rsrsrs) já vejo o inicio de uma nova polemica aqui, ao mesmo tempo o som do dim-dim na minha conta por promover as polemicas aqui no blog e levantar a audiência. Confessem vai, o que seria de vocês sem mim heim? Rsrs

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Pri, adorei a entrevista e o vídeo. Todas essas milhares de pessoas que apoiaram Casey, certamente sofreram bullying ou tiveram alguém próximo que sofreu. É algo bem mais comum do que se imagina, mas não menos doloroso.

    Como fui uma menina que sofreu terrivelmente com bullying, minha alma ficou lavada quando ela atirou aquele menino no chão, deveria ter quebrado todos os ossos daquela criatura... Que se dane que é violência contra violência. Certamente o Casey jamais teria feito isso se não o tivessem infernizado por anos...

    Apoiada em tudo que escreveu e vou postar o vídeo no meu blog.

    Antes da pessoas se colocar contra ao que foi exposto nesse seu texto e vídeo, tem que se perguntar se sabe o que é sofrer bullying. Se é que me entende? rs

    Beijocas

    ResponderExcluir
  3. Ai ai...essas pessoas que não veem o video, e já saem criticando ahahahahah...

    Respondendo sua colocação:
    1 – (...) pessoas tentando encontrar soluções para o problema, mas nenhuma delas foi tão feliz como Casey Heynes.”
    Todos que comentaram no blog só sabiam dizer que a culpa era da sociedade, que deviamos educar as crianças e os professores, mas nenhuma delas foi capaz de perceber que é preciso agir e ter consciência de suas atitudes.
    Achei certa a atitude? Achei em termos.
    Casey suportou o bullying durante toda a sua vida, no video ele diz que pensou em suicidio a dois anos atrás, ou seja, com 13 anos de idade (isso é normal? -não), o garoto suportou toda a humilhação de boca calada, até que enfim resolveu revidar e tão cheio de toda a situação chegou a seu limite. Não tiro a razão dele. Não digo que foi certo, eu no lugar dele agiria diferente, mas quem sou eu para julgar o certo ou errado, ele fez o que achou conveniente ao momento. Se ele fugisse continuaria sendo perseguido e quem sabe, teria sido espancado pelo grupo de amigos do "magrelinho".

    2- (...) No maior estilo Street Fighter o garotinho agarra o "magrelinho" pela cintura e "POWWW", ele vence de Perfect!”

    Vou responder a última com esse textinho:

    Usamos Habitualmente As Aspas
    1. Para realçar termos, expressões, conceitos e definições que se deseja pôr em evidência. O uso das aspas nesse caso é uma decisão pessoal do escritor: O ministério autorizou o "realinhamento" dos preços.
    ● Desde os cinco anos merecera eu a alcunha de "menino diabo". (Assis)

    2. Para realçar palavras ou expressões irônicas, em sentido figurado, apelidos, termos de gíria e populares. Aqui também o uso das aspas é uma decisão pessoal: O "Zezinho" está doente. / A festa foi um "barato".
    ● Ele ficou muito "alegre" com a visita da sogra.

    Sem mais é isso, você deveria ter visto o video ou simplesmente parar de ser tão Crítico aahahahahah
    Bjs no coração, eu também te adoro!

    ResponderExcluir
  4. Olha gente, pode até não ser certo pagar violência com violência, but... Mas, cá entre nós, quem aqui que sofreu bullying e nunca teve vontade de/fez o mesmo?

    ResponderExcluir

Opiniões diferentes serão respeitadas, apenas pedimos que sejam expostas com bom senso e respeito. Sente-se e não se esqueça de sua xícara de café. Desabafe conosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...