quarta-feira, 2 de março de 2011

"Cada cachorro que lamba a sua caceta"

Olá, cafeinados!
Olá, olá, olá....

  * Silêncio de 5 segundos...

Esse é meu momento sem fala, perplexa com a capacidade de produção cinematográfica brasileira, em TROPA DE ELITE 2.
O filme não é simplesmente bem dirigido, com um bom roteiro, artistas capacitados, imagem e cenas de ação que chocam. É um filme com contexto, com moral e cultura, não é um filme que ganharia Oscar fora do país, mas é um filme que retrata fielmente como é a corrupção dentro das favelas brasileiras.

Policiais exercem a função de comandantes do tráfico, assassinam "traficantes" em prol de seu próprio benefício.
A preocupação não é com o povo em si, mas sim com a riqueza dos que tem influência, dos que são capazes de mover céu e terra por interesses egoístas, que em nada beneficiam a população.
Assim como no filme, os poderosos da vida real nunca caem pra baixo, caem sempre para cima.
Maluf o nosso querido deputado federal reeleito em 2010 é a prova viva, de que quem tem poder e influência, tem tudo - sinceramente não acredito que o povo seja tão burro a ponto de coloca-ló na política novamente, mesmo, após, desviar o dinheiro do povo brasileiro, seu poder o mantêm na política sustentando um padrão de vida exorbitante.

Spoiller: Mesmo quando Capitão nascimento acredita estar ajudando a controlar o tráfico dentro das favelas, ele está apenas sendo usado para maquiar a ação de policiais corruptos, dando ainda mais poder aqueles que já possuem tudo que necessitam e mais um pouco.

Podemos ver isso em tudo, quando a prefeitura decide fazer um projeto cultural desenvolvendo um game, filme, animação entre outros editais espalhados a torto e a direito. Não se anime, ela não está pensando em sua felicidade.
A prefeitura tem uma cota a ser gasta anualmente, não interessa com o que. Sendo com o povo, em "prol" do povo, tudo bem.
Dizer que está fazendo algo para o povo é a maneira mais bonita de disfarçar o desvio de metade dessa verba.
Mas, assim como o Capitão Nascimento, somos ingênuos. Acreditamos que estamos sendo lembrados. O sistema não lembra de ninguém, o sistema é apenas uma máquina de manter poderosos.

Me arrependo de não ter visto o filme no cinema, aplaudiria de pé com assobios e muito empolgação.
Quem não viu, veja. E sem preconceitos com filme brasileiro, esse realmente merecia pelo menos um troféu do Silvio Santos ahahahah

Sr. José Padilha - MISSÃO DADA É MISSÃO CUMPRIDA!!




Beijos, Pri Viotto!

5 comentários:

  1. Tudo isso está muito longe de acabar.
    Quem entra com boa intenção, ou acaba se adequando às 'normas', ou acaba no caixão.

    Brasil, meu Brasil brasilêro...

    Beijos, meninas!

    ResponderExcluir
  2. Apesar do Tropa e Elite 2 fazer um tour pela situação política, de corrupção do estado do RJ, eu ainda prefiro o 1. Talvez pelo efeito surpresa que ele teve. Me falaram tão bem do 2, e quando vi meio que broxei... ahahah.. Não sei bem o que esperava, acho que foi uma questão de expectativas exageradas...

    Beijocas

    ResponderExcluir
  3. Nossa...e acredita que até hoje não assisti?!
    tô doida pra ver ;p

    beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Um dos melhores filmes do ano.. E para mim, levaria o Oscar! Bju

    ResponderExcluir
  5. Demorei tanto tempo pra ver o filme, eu te entendo Natália. Essa questão que a Dama levantou é interessante, as pessoas criam muitas expectativas, então o filme acaba não surpreendendo elas.
    De qualquer maneira, é um bom filme.

    Bjss

    ResponderExcluir

Opiniões diferentes serão respeitadas, apenas pedimos que sejam expostas com bom senso e respeito. Sente-se e não se esqueça de sua xícara de café. Desabafe conosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...