sábado, 26 de fevereiro de 2011

Black Swan



Finalmente, eu assisti Black Swan. E, realmente, o filme é bom.  É um drama psicológico envolvente, não é algo óbvio e permite que o espectador reflita  sobre o comportamento doentio da protagonista. Mostra como uma pessoa, quando está sob pressão, obcecada e desequilibrada emocionalmente, pode sair de si mesma e perder totalmente a sanidade em busca da perfeição.  O que eu disse (escrevi) ainda é pouco para descrever a complexidade da história... 

E, claro, ao falar do filme, não posso deixar de comentar sobre a atuação da atriz Natalie Portman... Sem dúvidas, a performance dela foi excelente, impecável! =D

Li uma uma matéria muito boa, repleta de reflexões (adooroo), sobre Black Swan, no blog Mundo dos Cinéfilos, e vou compartilhar com vocês. Confiram:

Depois de meses a espera, Cisne Negro estreou nacionalmente sexta-feira (dia 04 de Fevereiro). O filme era um dos mais aguardados no Brasil, apesar de que antes da sua estréia, já circulava o arquivo do filme na internet para espertinhos ansiosos em assisti-lo antes do tempo. Tal fato motivado talvez pela imprensa americana que anunciou o filme como sombrio, tenso, entre outros adjetivos semelhantes, na qual o elevou na opinião de certos críticos como uns dos melhores filmes do ano ou talvez o MELHOR FILME, quem sabe.

O que se pode ter certeza, é que o filme apresenta umas das melhores interpretações dos últimos anos do cinema mundial e que coube a ninguém menos que Natalie Portman (querida pelos críticos como sua parceira de profissão, Kate Winslet) a interpretar o papel da doce bailarina Nina que ao desenrolar do filme não consegue distinguir mais a realidade da fantasia, tornando-se então paranóica com todos a sua volta.

Tal enredo é dirigido por Darren Aronofsky que sempre em suas produções aborda cenas e falas que movimentam a imaginação do homem. Neste novo filme, Darren nos põem no mundo mágico das bailarinas, um lugar desejado por muitas menininhas que sonham em ser uma Ana Botafogo. Contudo, o diretor corta o barato de quem acredita que este mundo é maravilhoso. Logo, de primeira mostra a dura realidade deste lugar com a dócil Nina que se esforça ao máximo para ter um destaque. Esforça-se tanto que chega se ver cenas fortes e tensas, e para quem é sensível se torna uma verdadeira batalha para assisti-lo.

Mas, continuando.. Nina é uma bailarina esforçada. Até que um dia o diretor artístico anuncia que irá substituir a bailarina principal da apresentação de abertura da temporada, o Lago dos Cisnes. A bailarina dócil logo ver a oportunidade necessária para sastifazer seus anseios e logo após uma cena conturbada no filme , ela consegue o papel.
Contudo, há uma controvérsia: Nina é perfeita para o papel de Cisne Branco, porém como Cisne Negro lhe falta algumas características. O que a faz ter suas primeiras lutas psicológicas, pois na companhia há a novata Lily, considerada pelo diretor artístico a bailarina perfeita para o Cisne Negro, pois possue charme e leveza.

É apartir desse momento que ocorre o desenvolvimento do roteiro. Nina começa a ter alucinações por causa de seus medos. A cada cena percebe-se a fragilidade da bailarina que se sente incapaz de interpretar o Cisne Negro. Inicia em Nina um desequilibrio emocional, na qual imagina ações que não ocorrem, pois são criadas por sua imaginação que está no controle de seu corpo.

São esses acontecimentos psicológicos no filme que o diretor instiga no espectador. A que ponto chegamos para atingir nosso objetivos? Objetivos que tanto se deseja, porém pode levar a loucura aquele que não possui equilibrio emocional. O homem sempre pensou em agradar outros, porém sempre esqueceu do corpo e da mente por causa da velha busca da perfeição humana. Não se pode negar, as vezes estamos andando na rua e passa uma senhora ao nosso lado e ela olha sem nenhuma pretensão, porém nossa mente imagina diversas teorias, imaginamos que ela está falando mal da roupa, do corte de cabelo, ou até mesmo bem. O foco é que imaginamos e começamos a nos avaliar ali andando pelas ruas, até que outro fato ocorra. O problema que há pessoas que esquecem, outras que não dão importância, há outras que ficam horas e horas auto - avaliando, é a parti disso que começa a paranóia, o ínicio da luta da mente para distingui a realidade da imaginação. O ruim é que sempre a imaginação ganha, pois os olhos estão vendados. É assim que começa com Nina, não com o exemplo da senhora, mas de outro modo, claro.
O fato é que Darren quer que o público comece a refletir sobre tal situação. Sair do cinema, refletindo: " Tenho que parar de pensar que tal fulana está me seguindo", “ Nossa, será que estou ficando igual ela " e etc.. Essa é a pretensão de Darren, ele não deseja que você saia elogiando a perfomance de Natalie ou da trilha sonora, estes elementos são figurantes perante ao roteiro. É claro, Natalie está perfeita no papel, mas até ela sabe que objetivo do filme não é mostrá-la magricela, quebrando as unhas ou transando com atriz Mila Kunis. Mas sim, mostrar o que um desequilibrio emocional pode provocar. Então você que anda pensando em mil situações, acorde para vida. Reflite sobre o que pensa, faz e sente.. senão terá o final de Nina, que desceu até os últimos degraus da vida para saber o que é perfeição.

7 comentários:

  1. Oi Ká! Tudo bem?
    Que blog bacana! Obrigada pela sua visita ao meu tá?
    Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  2. Ahh!

    Esse eu nunca assisti.

    Obrigada pela dica!

    beijinho*

    ResponderExcluir
  3. Ainda não assisti, mas não duvido da boa performance da Natalie Portman.

    É uma Atriz de fato linda e encantadora.

    Beijos meninas.

    ResponderExcluir
  4. Fora a interpretação da Natalie Portman que foi fantástica, o filme me deu agonia. O final foi bem coerente e salvou um pouco aquela doideira toda. Não é meu preferido para ganhar o Oscar, mas a atriz sim, deveria ganhar.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  5. Eu tô doida pra ver esse filme, nem sei se ainda tá em circuito aqui no Rio... se não der eu "compro" no torrent!! hehehe!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Muitas vezes sem tempo para comentar, mas sempre com tempo para ler o canto de vcs. Valeu a dica, vou assistir essa semana.

    bjs, queridas

    ResponderExcluir
  7. Ainda não vi, tô doida para ver. Adoro a Nathalie, a atriz principal. E sei mto bem o que é isso pois vivi muitos anos nos bastidores do balé. A cobrança, a rigidez, a realização de um sonho, a superação do corpo... se não tiver muita cabeça e foco, vc pira mesmo!

    Bjs

    ResponderExcluir

Opiniões diferentes serão respeitadas, apenas pedimos que sejam expostas com bom senso e respeito. Sente-se e não se esqueça de sua xícara de café. Desabafe conosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...