sábado, 11 de dezembro de 2010

Literatura fantástica!

Olá cafeinados!
Todos sabem que sou uma amante dos livros, e se pudesse teria uma biblioteca particular, mas como não posso ter (ainda), sigo comprando kilos de livros e descobrindo novos horizontes.
A algum tempo atrás, mais precisamente em 28 de novembro na Livraria Cultura da Av. Paulista, nós as integrantes do #cafecommulheres, fomos bater perna e papo ao lado dos escritores cariocas, Eduardo Spohr (autor de A batalha do Apocalise) e Raphael Draccon (autor de Dragões de Éter 1, 2 e 3, sim é uma trilogia e não posso me esquecer...é bom, não, não, é ótimo...ohhhh :O).
O bate papo durou uma hora, simplesmente pareceu ser 30 minutos.
Foto retira do blog: www.bardostrovadores.blogspot.com
Eduardo e Raphael caminharam pelo mundo dos livros, falaram sobre as influências predominantes em suas obras, contaram piadinhas (nerds adoraram ser engraçadinhos...srsrsrsr), falaram sobre as mídias de divulgação, sobre as influência que nós "os blogueiros" emitimos para a sociedade nos dias atuais e claro dicas de como escrever um livro, que a meu ver serve para a escrita no geral  "é preciso ter diciplina, escrever pelo menos uma hora por dia" (Eduardo Spohr).
Não somos o tipo de pessoas que saem apavoradas atrás de seus ídolos, eu simplesmente queria poder conversar, saber mais sobre o trabalho e sobre a vida dos rapazes ( ok, não foi assim. Tenho que admitir, a emoção foi grande...ahhhh momento sai correndo com os braços para cima).
Nesse dia, tivemos o prazer disso tudo. E como todo bom evento nerd, com direito a vinho branco, bolachinhas e pessoas mega educadas :D
Muitas pessoas possuem aquele famoso preconceito com a literatura brasileira, eu sinceramente sou uma dessas. Por gostar de literatura fantástica (vamos chamar assim o genêro da ficção / mitológica, estilo O senhor dos anéis e Harry Potter), querendo ou não você acaba desprezando autores brasileiros.
Machado de Assis pode ter sido o maior ícone da literatura em questão de narrativa, enredo, histórias e etc.. Mas é o tipo de livro que não exige muito de minha imaginação, eu fico limitada apenas a construir a imagem do personagem e acompanhar sua tragetória, lembrando que não é uma regra muitas pessoas se identificam com esse tipo de leitura, pois, que sejam felizes.

Como a maior parte dos brasileiros, na época do colégio acabei sendo obrigada a aderir a esse tipo de literatura, ou seja, fiquei muito tempo sem gostar de leitura devido a esse fato.
Memórias Póstumas de Brás Cubas foi dignamente brochante para mim.
Voltei a ler e descobri esse lindo mundo do fantástico, apartir do momento que passei a ler livros com conteúdos que me agradavam, o primeiro foi Os sete de André Vianco.
Passei a me interessar mais pela literatura brasileira e descobrir os gêneros que me pegavam de jeito (uiii...)
Recomendo à todos que façam isso também, descubram o gênero que mais-lhes agrada. Não deixe que a literatura se perca.
Muitos jovens deixam de ler devido a esse triste fim, "Não buscam a informação" (ET Bilú).
Existem ótimos autores brasileiros exemplos vivos são eles Eduardo Spohr e Raphael Draccon.
Qualquer dia desses comentamos sobre suas obras, quem sabe não desperta o herói que há dentro de cada um de nossos cafeinados.
Para completar o dia, encontrar o Joverm Nerd e Azaghal dando sopa pelo Conjunto Cultural. Quem não conhece o trabalho dos caras dá um pulinho em www.jovemnerd.ig.br e faça parte desse universo Nerd você também.
Beijos pessoal e até a próxima.

6 comentários:

  1. Esse dia foi demaaaaais!
    Os autores são simpatissíssimos, principalmente o Raphael Draccon ;D...rs O Azaghal e o Jovem Nerd são demais, eu diria mais eles são MEGA BOGA!!! kkkk Nem acreditei quando os vi... Pena que eles não puderam ficar para a palestra.
    Na palestra, no começo dela, o Raphael fala sobre o Eduardo, o descreve de uma forma apaixonante, ele conta quem é o Eduardo Spohr na visão dele e fala sobre a amizade bonita que existe entre eles e da luta que ambos tiveram para estar onde estão hoje.
    Essa palestra foi muito motivadora, eles explicaram como funciona a publicação, a dificuldade de publicar o livro, a importância da imprensa para divulgar o trabalho, que por exemplo levou o Eduardo ao programa do Jô.
    Nunca imaginei tietar autores de livros, mas não teve jeito, nós (Ká e Pri tb) estavamos deslumbradas... Ainda mais com os comes e bebes de cortesia...hehehe
    Esses autores são altamente recomendados!
    Beijos a todos!

    ResponderExcluir
  2. Eu simplesmente amo ler..Preciso dizer mais alguma coisa?! Bju

    ResponderExcluir
  3. Hummm Livros...

    Eu ainda não sei do que gosto, Leio coisas sem Nexo. Como por exemplo "Humano, Demasiado humano" de Nietzsche. "Códigos da Inteligencia" de Augusto Cury, "O Mundo de Sofia" de Jostein Gaarde (Amo esse Livro) e outro que Gostei muitooooooo é "Melancia" de Marian Key.
    Não sei dizer qual categoria desses Livros, se é Ficcção, Auto-Ajuda, Educação, sei lá.
    Atualmente Leio "Manifesto Comunista" de Karl Marx, me preparando para já para a Faculdade ano que vêm.

    Gosto de Livros, Só Odeio Harry Potter e Daminha dos Anéis..hahaha Não curto Livros assim, acho muito criança ou então coisa para quem é viciado em Games. Como Por exemplo o Livro "Quando Nietzsche Chorou" de Irvin Yalom, que começa o livro descrevendo a Jovem "Fraulein Salomé" nos mais detalhes sensuais que já Li, isso me incentiva a ler o livro todo.. rsrs

    Gosto de livros que me fazem pensar, e me ensina algo de alguma maneira.
    E o ET Bilu apareceu aqui.. Uhuuu Aeee Biluuu.. Sou seu Fã!!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Na verdade, eu mal conhecia o trabalho dos autores. Na época eu estava absurdamente sem tempo para nada... rs As meninas me convidaram pra ir na tarde de autográfos na livraria Cultura e como adoro livraria fui, claro. Um ótimo programa, muito melhor que uns Funks que uns amigos andaram me convidando hahaha. NEVER, thanks, fico em casa! Enfim, os autores são simpáticos (eu não sai correndo nem nada, normal haha). Agora, com mais tempo, dei uma lida na internet sobre as suas obras, gostei. Só não comprei os livros pq... Pois é, amados, estou sem grana hauahaauahau

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Alerta nerd modo in potência máxima!
    Que post ótimo descrevendo a bela tarde que vcs tiveram (foi à tarde?) Eu me lembro qd vc estava vibrante no Buzz dizendo que tinha conhecido o cara! kkkk
    Fiquei imaginando a cena de vc correndo com os braços para cima toda feliz!
    Melhor ainda é que eles pelo jeito foram super receptivos. Bom sinal!

    ResponderExcluir
  6. Eu gosto de ler e não consigo ir ao shopping sem dar uma vasculhada básica pela livraria.

    Como eu curso Letras, eu tenho que ter a “mente aberta” para qualquer tipo de livro. No curso de Letras você aprende a não ter preconceito e ler todo tipo de livro, desde Dostoievski até Bruna Surfistinha, e só assim destilar críticas sobre o livro. Normalmente quando um aluno de Letras diz que não quer ler determinado livro, os professores mandam você trancar o curso e ir cursar Engenharia Civil ou outro curso de Exatas. Simples assim.

    ResponderExcluir

Opiniões diferentes serão respeitadas, apenas pedimos que sejam expostas com bom senso e respeito. Sente-se e não se esqueça de sua xícara de café. Desabafe conosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...