quarta-feira, 28 de julho de 2010

Ciúmes patológico

O ciúmes é o tema que constantemente vem a tona quando falamos sobre relacionamento afetivo, isso porque dentre as mais diferenciadas emoções humanas essa é uma emoção extremamente comum. Todos nós cultivamos certo grau de ciúme e alguns dizem que esse sentimento é necessário em todo relacionamento, porque afinal, quem ama cuida.

O sentimento denominado amor geralmente é acompanhado do ciúme. E o ciúme muitas vezes aparece sob o véu do cuidado, do zelo e da preocupação com a pessoa amada. Quem ama o outro sente a necessidade de fazer com que a pessoa se sinta realmente amada, acolhida, querida e respeitada no relacionamento.

Existe sim o ciúmes em nível normal que tem como função cuidar e proteger da pessoa amada e do pedaço de nós que está depositado nela (o nosso amor, as nossas expectativas, os nossos ideais, sonhos e etc.). Logo, todos nós, alguma vez, em maior ou menor grau já o sentimos.

O ciúmes patológico pode surgir quando uma das partes sente que o parceiro não está conectado a ela da forma como gostaria e começa a criar fantasias, crenças e certezas que só existem na imaginação.

Para o ciumento, as dúvidas e incertezas são vistas como verdades concretas, daí amigos de trabalho viram rivais, os compromissos do outro viram desculpas para traição e etc.

É comum pessoas que deixam a sua vida de lado para seguir os passos do companheiro, que perdem o sono pensando na possibilidade de uma traição e aqueles que têm a sua individualidade invadida e constantemente revirada pela desconfiança e o excesso de controle do parceiro (ou parceira).

Como saber se o seu ciúmes, ou do seu parceiro, está em níveis normais ou já está se transformando em uma patologia? A pessoa cujo ciúmes encontra-se dentro do normal, baseia os seus questionamentos, desconfianças e inseguranças em fatos reais e concretos.

Já o ciumento doentio tende a fantasiar situações, viver buscando indícios de infidelidade e tem a sua vida pessoal prejudicada pelo fato de não conseguir pensar em outra coisa que não sejam as suas fantasias e desconfianças. Ele tende a experimentar sentimentos como ansiedade, depressão, angústia, raiva, vergonha, insegurança, humilhação, culpa e desejo de vingança.

Mas o que fazer quando somos vitimas ou sofremos desse sentimento exagerado?

1) Colocar-se no lugar do outro, ou pedir ao companheiro que coloque-se em seu lugar a fim de imaginar como é a vida da pessoa que é vitima constante de acusações infundadas;

2) Reconhecer e admitir as suas qualidades e perceber que se elas não fossem encantadoras, o outro não teria motivos para estar com você;

3) Adquirir maior segurança (em si e no outro);

4) Procurar ajuda médica e psicológica quando a patologia estiver caminhando para níveis muito avançados;

5) Se você é vitima de um ciumento (ou ciumenta) patológico, evite dar as explicações pedidas e permitir que o outro comande a sua vida, porque ao agir dessa forma, você está alimentando as crenças e imaginações e contribuindo para que elas se tornem reais para o outro.

6) Procure ajuda ou denuncie o seu parceiro (ou parceira) caso você esteja sendo vítima de agressões físicas ou ameaças.


Depois de algum tempo, você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança. (William Shakespeare)

14 comentários:

  1. Adorei o texto.

    Confesso que ao ler, vejo uma janela do meu passado - aquele não tão distante- e hoje consigo ver o quanto é complicado isso.

    Eu sofria de Ciumes Possessivo, nunca assumi, mas, uma coisa que vale ressaltar aqui é o companheiro colaborar também, quando estamos com alguem muito ciumento, cada "fantasia' se torna real, ele acha que a pessoa esta sempre traindo ele e etc. acontece que quando a companheira não colabora as coisas se pioram, é super importante que a companheira tenha sempre um dialogo aberto, exponha mais a vida dela ao Ciumento (não ficar escondendo coisas ou deixando icognitas que levam a váriassss interpretações).
    Eu no meu caso, as icognitas me deixavam Louco, afinal que Oculta MENTE (isso é fato..rsrs), Meu nivel de Ciumes ficou taõ alto, que eu já era Capaz de MATAR a namorada por Ciumes (Ou Amor, como preferem), ado detectar que eu estava em um nivel muitooooo elevado (Descobri isso quando terminamos), procurei ajuda, uma das recomendações médicas era me livrar de coisas que fazia lembra dela, Fiz isso, Conhecer pessoas novas, OLHAR OUTROS relacionamentos, conher e conversar com pessoas como eu e etc.
    Bom, em João Pessoa terminei o tratamento assim dizendo, foi quando não precisei mais de ajuda médica.

    Hoje tenho a Cara LIMPA de contar aqui que já sofri desse MAL, tive que buscar ajuda de Psicologos pois sozinho eu não conseguiria (E se eu não procura-se ajuda, teriamos uma garota a menos aqui..hahaha)
    Mais fica a dica a quem SOFRE dessa "Patologia", BUSQUE AJUDA.
    E para quem esta do Outro Lado. Não de MOTIVOS, Aprenda a ser clara nas falas e pensamentos, não deixe abertura para imaginações. Se o seu namorado não gosta ou desconfia de uma certa pessoa, EVITE falar dela,e etc.

    Fica a Dica.

    Espero que eu não seja descriminado já que estou mostrando a CARA e assumindo uma doença.. Pois se tiver eu posso postar como Anonimo. rsrs

    Otima Materia Ka... Muita gente precisa ler isso.

    ResponderExcluir
  2. Ciúmes Doentio é um problema muito sério no relacionamento, eu digo isso por experiência própria. Qualquer coisa era motivo para ciúmes... Ele escondia o mundo dele, mas queria meu mundo completamente aberto a ele. Eu ficava numa situação muito inconveniente... Ainda mais quando a pessoa não assume o ciúmes e ainda por cima vê motivo onde não existe... Você corre o risco de perder amigos... Você perde completamente a sua liberdade....
    Se o problema for Só ciúmes sugiro que converse com seu companheiro para que faça um tratamento psicológico e quando necessário o acompanhe. Se não der certo repense o seu relacionamento.

    ResponderExcluir
  3. "Se o seu namorado não gosta ou desconfia de uma certa pessoa, EVITE falar dela,e etc."

    Você aprendeu isso com a Amanda não foi ahahahahahah
    Sério é piada isso né? ahahahahah

    Deixar de ter amizade com alguém simplesmente porque o namorado não gosta da pessoa?
    Não é assim que as coisas funcionam. Derrepende a pessoa que seu namorado tem ciumes esta em sua vida a mil anos luz antes dele, ou seja, o primeiro a ser deletado é o namorado.
    Eu não deixaria meus amigos por um cara que não acredita em mim, eu acho que a questão é sim procurar um profissional e se tratar.
    Ciumes não é só doença e sinal de sérios problemas emocionais e carências afetivas perigosissimas.
    Mesmo que exista amor,o sofrimento faz parte de qualquer coisa e só os fortes sobrevivem.

    ResponderExcluir
  4. Eu sou da opinião de que um pouquinho de ciúmes (em pequenas doses, é claro) serve para dar uma apimentada na relação. É muito chato você se relacionar com uma pessoa que não sinta nem um pouquinho de ciúmes de você. Isso serve até para dar uma massageada de leve no nosso ego.

    Eu acho que ciúmes na sua forma patológica são causados por falta de amor-próprio. A pessoa não gosta dela mesma e espera que a outra pessoa o faça. Eu falo essas coisas por experiência própria, sempre fui uma pessoa muito ciumenta e percebi que o problema na maior parte das vezes estava comigo. Apenas no meu último relacionamento sério e mais duradouro que a pessoa me deu muitos motivos para sentir ciúmes dela (tanto que entramos em crise e terminamos).

    Creio que se afastar dos amigos por causa dos ciúmes do companheiro não é uma boa saída, pois o ciumento sempre vai achar algo ou alguém para sentir ciúmes e te afastar de tudo e de todos que o cerca. Se você tem a sua consciência tranqüila, não tem porque mudar o seu comportamento e criar um personagem em função de outra pessoa. Ou ela gosta de você da forma que você é ou sai da sua vida.

    ResponderExcluir
  5. Oi Meninas...

    Gostei dos Comentários, e concordo TOTALMENTE com as Palavras da Daniela acima:
    "Se o problema for Só ciúmes sugiro que converse com seu companheiro para que faça um tratamento psicológico e quando necessário o acompanhe."

    o Acompanhamento.. Super Importante, pois também não basta chegar ao cara e dizer: Você tem problemas, vai fazer um Tratamento.
    O maximo que vai acontecer é você piorar a situação. Mas a partir do momento que voc~e mostra interesse em ajuda-lo, você até chega marcar consulta para ele, o acompanha e etc. Dai sim as coisas melhoram Muito na vida.

    Já o comentario da Pri Viotto
    "Deixar de ter amizade com alguém simplesmente porque o namorado não gosta da pessoa?
    Não é assim que as coisas funcionam."

    Não falei para DEIXAR de ter amizade, e sim EVITAR falar da Pessoa. existe diferença nisso, Já tive namoradas que AMAVAM falar quase todo dia do amigo queridinho dela. Legal ter amizade, sou a favor.
    Tanto que sou a favor de apresentação de amigos, ou seja, não custa nada eu levar minha namorada a um encontro de amigos, apresenta-la, e etc, assim ela fica sabendo quem são meus AMIGOS e AMIGAS, isso diminui bastante as chances de ciumes, assim como ela deve fazer o mesmo, apresentar os AMIGOS e AMIGAS dela, levar o namorado em encontro e etc.

    O que sempre me deixou com raiva em relacionamento anterior, é escutar falar de amigo que nunca vi. Por exemplo quando namorei por 4 anos com a garota, no final de 4 anos ela falava de um amigo dela.. LEGAL, por que me 4 Anos nunca o conheci?????? Por que sempre o escondeu?? e quando Saia com os AMIGOS e ele estava junto, nunca me levava, dizia que precisava ter seu espaço e aquleas ladainhas femininas, e foi certeiro, assim que terminamos os 4 anos, com quem ela ficou? Sim, com o TAL amigo.

    Porisso que Amigos de sexo oposto são quase o centro dos Ciumes, pois as vezes os companheiros não os apresentam, acho que não custa nada apresentar os amigos ao namorado, namorada, assim ele VAI VER que não rola nada, Quem sabe ele até pode ter uma amizade também e você terem amigos em comum.

    Bom, digamos que conheci as Autoras do Blog, atraves de um antigo relacionamento. No Qual, Acho MARAVILHOSA a Pri Viotto, tanto que quando ela saia com a Pri para um "Cafe com mulheres" eu estava tranquilo, pois conheci e peguei confiança na Pri. Acho que isso é super importante para manter um relacionamento e ajudar a combater o Ciumes. Apresentações!!


    Vera Lucia:
    Adorei também o seu comentario e a coragem de dizer que você já foi a Ciuemnta do relacionamento. Me sinto até mais aliviado, pois como falei no meu primeiro POST assumindo que eu era assim, poderia ser rejeitado. Ainda bem que não sou o Unico que se mostrou. rsrsrs

    Bom Meninas, Até mais.

    Beijosssss e aceitam um Capuccino? rsrs

    ResponderExcluir
  6. "Mas a partir do momento que voc~e mostra interesse em ajuda-lo, você até chega marcar consulta para ele, o acompanha e etc. Dai sim as coisas melhoram Muito na vida."
    Marcar consulta para o companheiro? hahahaha Se ele não der o primeiro passo... sei não...
    Acredito muito que a pessoa sim precisa de apoio, mas ela tem que se esforçar também, correr atrás, isso já seria um sinal de querer mudar... Quando tudo é muito fácil não há credibilidade...
    E sobre confiar na amiga da namorada pra sair... Completamente falta de confiança na namorada... Isso me lembra de muitos passeios que meu ex fazia com amigos e amigas que eu nunca tinha visto, comemorações de aniversário que eu não podia ir hahaha... Ou seja a confiança é de dentro pra fora... Confie em você para confiar nos outros.
    Concluindo...
    Concordo completamente com o comentário da Vera Lucia e da Pri Viotto.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. “Marcar consulta para o companheiro? hahahaha Se ele não der o primeiro passo... sei não...
    Acredito muito que a pessoa sim precisa de apoio, mas ela tem que se esforçar também, correr atrás, isso já seria um sinal de querer mudar... Quando tudo é muito fácil não há credibilidade...”

    Dani, concordo 100% com o que você afirmou nesse trecho do seu comentário. O caso é mais ou menos parecido com o de uma pessoa que sofre de dependência química: se ela não se conscientizar do problema dela e não tomar a iniciativa de se tratar e de se livrar do vício, dificilmente o tratamento vai surtir algum efeito. Talvez a pessoa fique longe do vício por algum tempo, mas depois de algum tempo ela o retomará.

    ResponderExcluir
  8. Oi Meninas.

    Bom, Com relação ao marcar consulta como Daniela e Vera acham, "Estranho". Mais até o Dependente quimico não VAI sozinho marcar. A questão aqui é uma coisa patologica, pelo que vocês estão falando é SAFADESA. Pois a pessoa que tem uma patolocia é uma DOENÇA. Logo, ela por si só acha que não tem Problema nenhum, o problema é VOCÊS, ou seja a Namorada.
    Se quisermos mesmo dizer o que da certo ou não, podemos fazar Analises Psicologicas, com fundamentos ciêntificos. Pois pelo que notei até o momento é apenas Orgulho que esta falando mais nos comentários, e não a Patologia em Si. Falar de EX namorada que ia a Festas e não chamava a namorada, pode ser tanto um Orgulho Ferido, quanto apontar o proporio defeito nos outros. Pois eu também tive uma Namorada que saia com Amigas que nunca ouvi falar, ia a encontros no qual dizia ter apenas Mulheres e lá estava o cara que eu mais desconfiava de ter um caso com ela. Mas como falei, isso é questão de EGO FERIDO. Isso esta em meu passado, HOJE me relaciono com uma Garota que esta a Milhares de Kilometros de mim(João Pessoa), Confio nela cegamente (E olha que ela é de Aries..rsrs).

    Acho que devemos ver o FOCO do Assunto que é Patologia, e não ficar achando culpados,e nos fazermos de vitima, Sim, o CIUMES é uma Doença, SOFRI disso, Tratei, Melhorei e Mudei graças a Deus, Tive ajuda, tive amigas (que minha ex nunca ouviu falar) que marcaram a consulta a mim, me consultei, DAI SIM VI QUE EU TINHA UMA DOENÇA.
    Então meninas, se vocês ficarem sentadas, reclamando, esperando que os OUTROS façam tudo por si só, nada vai mudar, pois para mudar algo no mundo o primeiro passo é agir. E se desejam AJUDAR mesmo o seu companheiro, DE VERDADE não é só Dizer que ele tem um Problema, é AJUDA-LO a resiolver o problema, afinal esse é o significado de Companherismo. Fora isso tudo, naõ passa de Reclamações e Egoismo.

    Por Fim, Lamento muito mesmo pelo meu passado, coisas que fiz e não posso mudar, eles estão lá, registrados em Ego Feridos. Mas, não tive ajuda nenhuma de minha EX a não ser as reclamações dela. Quem sabe um dia, ELA, també busque ajuda para combater o ego ferido que ela ainda possui, quando isso acontecer, o mundo será melhor aos DOIS, que poderão até rir de tudo isso, ou fazer como estamos fazendo AQUI, ajudar quem possa estar sofrendo disso.

    Afinal, FALAR é fácil, quero ver é FAZER!

    Beijos Meninas

    ResponderExcluir
  9. Sobre o comentário acima... Concordo com o que a Vera disse sobre parecer com o caso de uma pessoa com dependência química. Se você foi a um psicólogo depois que você descobriu esse problema é sinal de que você teve que dar o primeiro passo, você teve que perceber isso em você para correr atrás... Sobre sua amiga marcar consulta, ela deu o peixe, mas não deu a varinha e não te ensinou a pescar... Ou seja, o que não é aprendido direito pode voltar na sua vida para, de fato, aprender. Por isso que sempre pensamos “Porque acontece sempre isso comigo”. Uma hora ou outra acontece, porém só reconhecemos isso quando estamos no fundo do posso....
    Todos os psicólogos explicam que para que haja resultados é necessário que você se conscientize dos seus problemas e queira realmente mudar... Como é que você vai se tratar de algo que você nem tem certeza que tem...

    Beijos a todos!

    ResponderExcluir
  10. Thi, se parece que é algo pessoal os comentários é pq as pessoas comentam conforme suas experiencias, não podemos nos basear apenas na teoria se fosse assim a psicologia seria imutável, mas ela não é!
    E bem, aprendi com meu amigo psicologo que para solucionar qualquer problema é preciso reconhecer que ele existe a Dani e a Vera já disseram isso. Estão totalmente certas, primeiro o reconhecimento, depois a fase de que você percebe que precisa de ajuda, logo depois a procura e o tratamento e por fim a fase da reabilitação.
    E com relação a ser egoista, todos nascemos e morremos sozinhos e por natureza devemos aprender a não depender do outro.
    Não é para você achar que não deve se importar com o ser humano, mas ele não vai mudar quem você é, apenas você vai poder fazer isso.
    A sua amiga nada mais fez do que te dar forças, o resto quem fez foi você e se realmente se curou te dou meus parabéns!
    É isso aí, para frente e avanteee!
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Oi Meninas.

    Bom, Deixando claro apenas uma parte CONCORDO com Daniela, Vera e Pri. A pessoa precisa ir atrás, mas a questão que coloco é o Passo inicial mesmo. Não to dizendo que você deve sempre ir marcar as consultas, mais sim como a frase que ouvi:
    - Thi, você tem muito ódio da "Nome da Ex"... Você tem muito Ciumes, e isso já é doentil.
    - Não tenho Não.
    - Faz assim, marquei um psicologo para você, conversa com ele, explica tudo, dai vê o que ele disse e pensa a respeito, faz isso por você e até por ela também.

    E o psicologo me disse em Linguagem que eu entendo:
    - Realmente você sofre de uma PATOLOGIA, que é mais que um simples caso emocional...Te recomendo fazer isso.. aquilo...

    e foi assim que EU, Entendi e Reconheci que tinha um problema,e fui atrás, DAI SIM COCONCORDO TOTALMENTE com Daniela, Vera e Priscilla. Que é por conta do CARA se cuidar e seguir o tratamento recomendado.

    Mas antes disso, era apenas minha EX reclamando que eu era Ciumento (E ela nem reclamava tanto, ela era mais no estilo ficar calada) e essa Amiga, ou seja, 2 Pessoas apenas. Jamais eu reconheceria o Ciumes com apenas 2 pessoas dizendo, além do mais, eu comecei a ter essa doença com essa minha EX.. As Outras eu nunca tive isso, talves por que das demais eu não gostava tanto quanto eu gostava dessa ultima. Ou como o próprio psicologo me disse, devido "QUERER" demais ela perto de mim, ao me sentir ameaçado de perde-la (quando sai, fala de outro homem e etc) meu sistema nervoso entra em colapso, minha mente armava a estratégia de defesa e etc...

    Pri, que isso, nada de levar ao lado pessoal, estamos apenas falando de nossas experiencias mesmo, Não faço a minima idéia de quem seja o Ex da Daniela e o da Vera, assim como não sabem quem é minha EX. Estamos apenas contando nossas Experiencias, nossas Visãod e Vida. Quando falo em ser egoista, e Ego Ferido, é que deu para sentir ali um pouco o negocio de "eu sou vitima, a pessoa é a errada" e sabemos que não EXISTEM vitimas, Se você esta em frente ao um Ladrão com Arma na tua cabeça, você vai desafiar ele? ou vai usar da Persuasão para se livrar dele de boa? a mesma coisa do Ciumes Doentil, você vai desafiar o comapnheiro, ou Ajuda-lo tendo em vista o milhões de vezes que vc disse: "Eu te AMO"? Quem AMA, ajuda. quem não AMA, apenas critica e pronto..rsrsrs

    Mas, Cade a Autora do Tópico que até agora não falou nada?? hahaha Queria ver a opinião dela sobre os comentários.

    Daniela, Vera e Pri, lembrando, aqui é apenas troca de idéias e experiencias de vida. Não tenho Raiva e nem to atacando ou provocando coisa assim. Aprendi com a "EX" a respeitar opiniões e ver que existe outros pontos de vista. Olha só, bem que a minha EX poderia entrar aqui para ver o quanto sou GRATO a ela pelas mudanças em minha vida. Uma vez falei a ela (Em 8 meses de namoro) a frase:
    - O que seria de mim sem você na minha? Você é a Luz que ilumina meu caminho.

    E de novo eu falo:
    - O que seria de mim, se você NUNCA tivesse passado pela minha Vida? Seria apenas TREVA e Escuridão.

    Bom, Errei no Passado, Fui um Doente, Confesso, Magoei muitoooooo Mais muitoooo a pessoa que eu amava.
    Mas HOJE pretendo e tenho como meta ajudar pessoas que passam pela mesma coisa.
    Gostaria muito de ver mais esse TEMA aqui no Blog, assim como escreverei sobre o assunto no meu.

    PS: Além de Psicologico, tinha Questões espirituais também, Afinal tive que tratar o Corpo e a Alma. (rsrs)

    Beijos Meninas

    ResponderExcluir
  12. “Sobre sua amiga marcar consulta, ela deu o peixe, mas não deu a varinha e não te ensinou a pescar... Ou seja, o que não é aprendido direito pode voltar na sua vida para, de fato, aprender. Por isso que sempre pensamos ‘Porque acontece sempre isso comigo’.!”

    Exato, Dani. Quando a coisa vem muito de “mão beijada”, normalmente a gente não valoriza e a tendência é cometer os mesmos erros novamente. Isso é algo natural de todo ser humano. Quem nunca menosprezou algo muito fácil que atire a primeira pedra.


    “É pq as pessoas comentam conforme suas experiencias, não podemos nos basear apenas na teoria se fosse assim a psicologia seria imutável, mas ela não é!”

    Verdade, Pri. A Psicologia, assim como a Lingüística, a Física e outras Ciências, é algo que está em constante mutação e depende em grade parte da observação de casos para que depois sejam formuladas as hipóteses e em seguida as teorias. Isso difere todas estas da religião, a qual possui dogmas que são imutáveis e incontestáveis.


    “Primeiro o reconhecimento, depois a fase de que você percebe que precisa de ajuda, logo depois a procura e o tratamento e por fim a fase da reabilitação.”

    Concordo com a Pri de novo. Antes de tudo isso, inicialmente a pessoa passa pela fase de negação, ou seja, não admite o problema de forma alguma. São poucos os casos nos quais a pessoa admite de imediato o problema. Normalmente acontece alguma coisa bem drástica para que a pessoa tome a iniciativa de se tratar.

    ResponderExcluir
  13. Bom, adorei o texto e condiz com tudo o que eu já li sobre ciúmes. Ontem fiz o teste do Globo Repórter e pra minha felicidade, o resultado foi "ciumenta zelosa". rsrs... Dizem os especialistas que todos temos um certo grau de ciúmes. Mesmo que seja pequeno, mas temos. Eu não me sinto nem um pouco ciumenta e não entendo certos tipos de atitudes desse gênero. Pra começar, eu acho que esse tipo de comportamento é acarretado por insegurança proveniente de baixa auto-estima.

    Tive uma experiência péssima nesse sentido. Aos 14 anos, assumi o meu compromisso em um namoro sério. O cara tinha 19 anos e era um ciumento descontrolado. Queria controlar os meus horários, as roupas que eu vestia, os lugares que eu ia e ainda me proibia de conversar com os meus amigos do sexo masculino. Resultado? Só aguentei 3 meses e pra mim foi uma eternidade. Ele tinha paranoia de traição. Eu sempre gostei de me sentir livre e esse namoro me traumatizou. Eu ficava pensando: "Ah, ter um namorado é isso??? Sinto muito, mas prefiro não ter." Passei um tempão pra namorar sério de novo e apesar de ter sido uma relação bem tranquila, esse outro namorado ainda me fazia cobranças chatas.

    Eu sou da política de que cada um deve ter o seu espaço, seus próprios amigos e o namorado/marido deve confiar. E a verdade é que ninguém é dono de ninguém. Mesmo que o outro fique "fiscalizando", a gente sempre faz o que tem vontade. Não adianta.

    Gostei disso aqui. Logo mais, volto a postar.

    ResponderExcluir
  14. Seja bem vinda Daniele!

    Concordo quando você diz que é baixa auto-estima, sempre quando estou com ciúmes de alguém o motivo é sempre o mesmo. Não me acho boa o suficiente para a outra pessoa, ainda bem que não sou tão desorientada a ponto de tornar esse ciúme doentio. Espero nunca ser assim, imagino o quando deve ser ruim para todos os envolvidos.
    E quem sentir que isso tá acabando com você. Corre para o médico agora!

    Beijosss

    ResponderExcluir

Opiniões diferentes serão respeitadas, apenas pedimos que sejam expostas com bom senso e respeito. Sente-se e não se esqueça de sua xícara de café. Desabafe conosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...