quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

A degeneração da criatividade

O que ser criatividade?  "é o processo de mudança, de desenvolvimento, de evolução na organização da vida subjetiva" (GHISELIN, 1952). Segundo Flieger (1978), "manipulamos símbolos ou objetos externos para produzir um evento incomum para nós ou para nosso meio". Fonte: Wikipédia

Desde muito jovens, presenciamos um sutil e inconsciente processo de inibição da nossa criatividade. Somos estimulados a seguir padrões, fazer as coisas de acordo com o que já foi feito, utilizar os mesmos métodos, nos guiar por tradições e etc. Podemos perceber isso observando o que, normalmente, as pessoas costumam dizer quando vão apresentar uma idéia: "tive uma idéia, mas não sei se a idéia é boa", "desculpa, mas acho que isso pode ser feito de outro modo". Perceberam como o receio e medo estão presentes na hora expor algo novo? Isso acontece porque a criatividade não é estimulada. Somos incentivados a termos medo do novo e do desconhecido, ou seja, do que não sabemos se dará certo ou não. 

Em 1968, os pesquisadores  George Land e Beth Jarman realizaram uma reveladora pesquisa sobre criatividade com um grupo de 1.600 jovens nos EUA. O estudo se baseou nos testes usados pela NASA para seleção de cientistas e engenheiros inovadores. No primeiro teste as crianças tinham entre 3 e 5 anos e 98% apresentaram alta criatividade; o mesmo grupo foi testado aos 10 anos e este percentual caiu para 30%; aos 15 anos, somente 12% mantiveram um alto índice de criatividade. Teste similar foi aplicado a mais de 200.000 adultos e somente 2% se mostraram altamente criativos.
No livro Breakpoint and Beyond: Mastering the Future Today (1992), George Land e sua colega Beth Jarman concluíram que aprendemos a ser não-criativos. O declínio da criatividade não é devido à idade, mas aos bloqueios mentais criados ao longo de nossa vida. A família, a escola e as empresas têm tido sucesso em inibir o pensamento criativo.(O texto azul foi retirado deste site:  http://criatividadeaplicada.com/)

Muita gente pensa que criatividade pode ser definida como a capacidade de criar algo totalmente inédito, que vem de uma idéia que surgiu do nada. Mas não é bem assim. É algo mais abrangente. As pessoas criativas observam coisas existentes e criam algo novo com base nas informações que possuem.  Segundo esta matéria, a criatividade pode ser definida de diversas formas: 

  • Capacidade de elaborar teorias científicas, inventar instrumentos e/ou aparelhos, ou produzir obras de arte;
  • A capacidade de produzir coisas novas e valiosas;
  • A capacidade de desestruturar a realidade e reestruturá-la de outras maneiras;
  • O ato de unir duas coisas que nunca haviam estado unidas e tirar daí uma terceira coisa;
  • Uma capacidade inata que é bloqueada por influências culturais e ambientais.
Pessoas criativas têm níveis de consciência e atenção maior do que as demais. Isto dá a elas uma sensibilidade elevada, além de estarem sempre dispostas a enxergar novas possibilidades e buscar novas relações entre as coisas. Dessa forma, as pessoas criativas:

  • Têm um comportamento investigativo e colocam questões, buscando detalhamento nas respostas.
  • Geram de muitas idéias, avaliando soluções alternativas.
  • Buscam soluções inovadoras e até então não imaginadas.
  • São ousados na busca de soluções.
  • Têm facilidade abstrair e conceituar novas idéias. (O texto azul foi retirado deste site: http://www.espacoacademico.com.br/)
Como já foi dito, usualmente, a nossa criatividade é bloqueada a medida que crescemos. Somos ensinados a não arriscar, assim apenas percorrendo caminhos já percorridos. Por isso, muitas vezes descartamos nossas idéias, julgando-as inviáveis. A boa notícia é que é possível estimular o nosso lado criativo, seguindo as seguintes dicas:

  • NOTE E ANOTE TUDO. Crie o hábito de anotar tudo que você vê, lê ou venha a lembrar. Tenha sempre à mão – lápis, caneta e papel –, jamais, confie na memória. "Você está sempre livre para mudar de idéias e escolher um futuro ou um passado diferente" (Richard Bach).
  • AVALIE AS ANOTAÇÕES. Defina um dia da semana e faça uma avaliação em suas anotações. Separe as melhores idéias ou coloque-as em ordem de importância. "A vida não é ter na mão boas cartas, mas sim saber jogar com as cartas que ela nos dá" (Josh Billinge).
  • VEJA E OUÇA ATENTAMENTE. Aprenda a enxergar nos olhos das pessoas o que elas gostariam de dizer e ao ouvir perceba as coisas que não foram ditas. "Você é aquilo que você faz continuamente. Excelência não é uma eventualidade – é um hábito" (Aristóteles).
  • ATIVE A SUA CURIOSIDADE. Veja tudo como se fosse a primeira vez, observe os lugares e as coisas. Fale com o maior número de pessoas, independente da sua classificação social, raça ou religião. "Poucos rios surgem de grandes nascentes, mas muitos crescem recolhendo filetes de água" (Ovídio). (Para continuar lendo as dicas acesse este site: http://www.guiadohardware.net/comunidade/dicas-criatividade/893501/)

6 comentários:

  1. Talvez a questão do tempo livre tenha algo a ver com isso também. Uma criança tem muito mais tempo para usar a criatividade que um adulto, já que, à medida que crescemos, somos sufocados em meio a inúmeros afazeres...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. É verdade, Thânia! As crianças não têm preocupações, sempre estão com a mente mais "livre" e tranqüila.

    Eu li um artigo sobre aprendizado infantil que dizia que as crianças têm mais facilidade para aprenderem devido a ausência de preocupações e obrigações. Enquanto os adultos se distraem na aula pensando em seus problemas e obrigações, não há foco total. Enfim... Creio que isso se aplica a criatividade tb...

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Olá...tudo bem....

    Sou moderador do Portal do Controle social e "pincei" algumas de suas esclarecedoras e pontuais matérias ao nosso site e desde já felicitando pela qualidade do seu trabalho. Gostaria então de convidá-la a compartilhar conosco nesta cruzada social e psicologizante de reconstruirmos parâmetros de moralidade e idoneidade a estes nossos escusos políticos que não respeitas as condições e nem aplicações de política sociais à nossa coletividade.

    Portanto, seja nossa Seguidora no site http://www.controlesocialdesarandi.com.br/ e inclua-se neste debate aberto e plural com as inúmeras forças vivas da net nesta nova onda da "cidadania digital" de forma atuante e responsável.

    Dr. Allan Marcio

    Moderador do Portal do Controle Social de Sarandi/Pr
    End. http://www.controlesocialdesarandi.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Complicado, heim?
    O pessoal ta cada vez mais 'copista' do que criativo...digo isso por conta dos guitarristas
    A maioria quer copiar os famosos e por isso poucos se destacam e conseguem ser inovadores
    ;*
    Marina
    queremosfalardemusica.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Concordo com a teoria da Thânia. Creio que a única exceção seria nos casos de crianças hiperativas, pois elas não conseguem focar totalmente em uma coisa de cada vez.

    Infelizmente as crianças de hoje em dia passam o dia praticamente todo na frente da TV, do computador e do videogame, o que as torna completamente preguiçosas, inclusive no que diz respeito à criatividade. São poucas as crianças que, nos dias atuais, fazem uso de brinquedos que estimulam a criatividade, como o quebra-cabeças, as peças de encaixe e as massas de modelar, por exemplo.


    Beijos...

    ResponderExcluir
  6. Bem concordo e discordo com vocês em alguns pontos.
    Primeiro a hiperatividade pode ser adquirida mesmo depois de adulto, então não pode ser caracterizada um problema existente apenas em crianças.
    Segundo já existem estudos que comprovam que pessoas que jogam video game tem mais criatividade do que aqueles que não jogam.
    Isso depende muito de que tipo de jogo você joga, jogos como farmville não são jogos capazes de desenvolver sua criatividade, mas jogos de Rpg como Final Fantasy, sim.
    Você tem todo um universo mágico, do qual pode ser modificado conforme suas atitudes no jogo, toda uma liberdade para criar e recriar seu personagem, não é só seguir as regras.
    E bem, pra mim quebra cabeça não estimula criatividade, só te limita a pensar, mas enfim é minha opinião de merda.

    Bjs

    ResponderExcluir

Opiniões diferentes serão respeitadas, apenas pedimos que sejam expostas com bom senso e respeito. Sente-se e não se esqueça de sua xícara de café. Desabafe conosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...